O apocaliptico destino dos cães e gatos


  Dez. 2009 Zimbros 113                                                  No mês  de Junho que passou meu site completou três anos de ação e tentativa de transformação das visões que são erroneamente colocadas sobre os animais de estimação.  Ainda não  atingi meu objetivo com ele – que é ver esse paradigma que estão colocando sob os cães e gatos ser modificado.  O modelo a que me refiro é o equivoco de os colocarem sob o mesmo patamar do ser humano em quase todos os aspectos.  Erram os homens e pagam os animais.

Erram quando atribuem sentimentos nobres aos cães e gatos fazendo culto a eles; erram quando imprimem sobre eles seus conflitos internos e erram mais ainda quando  tentam ” salvá-los” por meio da Medicina. Os animais nunca adoeceram tanto como hoje em dia  e muitas pessoas entendem tal fato como fragilidade de seres sofredores. Isso eu desminto: os cães e gatos não adoecem como estão tentando nos fazer acreditar  e nem são sofredores.

E desminto com a autoridade de quem se graduou na profissão de Médica Veterinária e de quem está se graduando pela vida afora. Fiz uma parte do meu auto conhecimento por meio da convivência com esses animais e eles muito me ensinaram. O primeiro ensinamento que recebi deles foi que são vitimas de um sistema social evolutivo humano. Estão sendo imolados em holocausto ao “deus-homem”. E ninguém quer ver isso. E parece que nem mesmo querem livrá-los do apocalipse onde vivem atualmente.  Alguns, certamente, irão pensar que exagero no que coloco pois com tanto luxo e amor (?)  ofertado a esses seres,  onde será que enxergo o terrificante viver dos animais de companhia.

Vejo esse terror em cada atitude de seus donos e em cada manejo dos que trabalham em prol deles. As atitudes dos donos se refletem, por exemplo,  em bicho vestido, em bicho tomando banho em exagero, apegos afetivos distorcidos, ou seja, em todos esses equivocos sobre essas espécies que seus donos assimilaram como uma verdade absoluta. Há quem viva correndo atrás de frascos repletos de ilusões – dos soniferos às pilulas mais pesadas -  e acabaram por colocar seus cães e gatos nessa redoma de vidro para alivio do coração. E, da mesma forma que as drogas farmacológicas, são meras e pérfidas ilusões a relação que estabelecem com eles.

A atitude dos que estão trabalhando em prol deles se reflete no egoismo que tem sua raiz presa no materialismo – para não dizer ganho farto e consumo sem sentido. Fazer dos animais meras mercadorias para satisfazer seus egos e alimentar essa teia voraz egoista é ser o forno onde queimam os cães e gatos nesse holocausto social que os tornam vitimas.

Quando me refiro que eles são vitimas sociais do ser humano,  me reporto a quantidade de cães convulsionando e toneladas de drogas sendo despejadas sobre suas gargantas, cito a quantidade de casos dermatológicas explodindo nas Clinicas, trago a grande casuisticas de doenças virais dos gatos, e por ai vai…

E quais são as causas de todas essa patologias? Será que o ser humano ingênuo vai seguir crendo que os animais são frágeis ao natural? Ou teremos o dia da redenção no qual vamos descortinar o mundo da ilusão onde colocaram os animais? Para que esse dia  possa chegar,  cabem aos Médicos Veterinarios desfiarem a própria teia onde tecem as dores caninas e felinas. Quer queiram ou não são os responsáveis por essas dores quando tem suas Clinicas calcadas no ” bazar animal”, vendendo mais mentira do que realidade sobre os animais.  Cabem aos criadores mercenários das raças caninas e felinas darem o basta na genética de fundo de quintal. Cabem aos donos cortarem o vinculo doentio com seus animais.  E  cabe ao ser humano, como um todo,  enxergar os animais como componentes de um universo fraterno e tão somente isso. Que não façam de seus erros pessoais e coletivos  perpetuadores de sofrimentos que os animais não vieram conhecer. Os livrem disso,  pelo bem deles e para um coração humano tranquilo, caminho primeiro para a libertação, seja ela humana ou animal.

Zimbros 265 Essa é a função primeira do meu site para quem ainda não me entendeu: ajudar na libertação animal e testemunhar que apenas um coração tranquilo pode ser agente de elos fraternos nesse apocaliptico século XXI.   De resto,  é meu coração de Médica de bicho falando mais alto com densa ética a me conduzir, embora alguns tolos não vejam isso.

 

 

Até o próximo artigo.

13 Comentários


Vera Vivas
em

Prezada Dra Synara,

Sim, seu site vem atingindo seu objetivo…creio!!!! Pelas postagens se percebe, mudança!!!

Parabéns!

Desde a leitura cuidadosa de seu livro: Cães, Donos e Dores humanas, venho em empenho, depurando facetas um tanto” indecorosas” sob um ponto de vista do manejo de meus felinos, os considero hoje, muito mais felizes, libertos…e eu, idem!!Muito menos ansiosa com suas andanças, dores, …e banindo cuidadosamente qquer projeção humana em suas vidinhas!!

Sim, voce ajuda e distribui seu aprendizado de forma mui generosa com todos seus leitores.

Linda fotos deste artigo….voamos junto ao infinito desejado, para um dia em que a paz eterna, nos atinja com suas asas.

Abraços
Vera



Ana Kelly
em

Dra. Sinara,

Fantástico o seu trabalho. A mim pelo menos conseguiu esclarecer muitas dúvidas e angústias. Seu blog é um verdadeiro alento para mim que acabei de perder um animal muito querido. Estou a espera da chegada de seu livro que já comprei na internet, este tenho certeza que me ajudará ainda mais.

Grande Abraço,

Kelly Serafim.



Marcelle
em

Oi Sinara,
Adoro seu blog, e acho sim que ele contribui muito para a mudança dessa visão errônea.
Tentei entrar em contato contigo pelo fone informado na página, mas deu erro. Gostaria de saber como faço, pois tenho um gato e preciso muito de uma avaliação, além de tirar dúvidas sobre castrá-lo ou não…
Um abraço grande!
Marcelle
marcelleportal@gmail.com



synara rillo
em

Oi Vera. Obrigada pelas palavras e opinião sobre esse tema do artigo.
Abraço.
Synara



synara rillo
em

Oi Kelly.

Obrigada pelo carinho nas palavras que postaste aqui. Fico “mui contento” de saber que vais ler meu livro “Cães, Donos e Dores Humanas”. Espero que curta a leitura. Logo, publico outro que estou a escrever, chama-se: “O que os cães e gatos me ensinaram”.
Abraço fraterno.
Synara Rillo
Médica Veterinária



synara rillo
em

Oi Marcelle. Não estou mais em Porto Alegre. Tenho que alterar – retirar – o endereço e fones que constam aqui na página inicial do site. Atualmente, ofereço consultorias on-line ( orientações) aos donos de animais, assim como, para os colegas como troca de experiência. Castrar teu gato, deves, sim. Para o “bem” dele e para uma melhor convivência entre vocês.
Que bom saber que curtes meu blog-site. Valeu e obrigada.
Abraço fraterno
Synara Rilo
Médica Veterinária



Carine
em

Oi Synara. Eu tambem sou medica veterinaria e estava dando uma olhada no seu blog…gostei de alguns dos seus posts, mas desse em particular eu discordo em alguns pontos….O que vc chamaria de libertacao animal?? Os radicais que defendem a libertacao animal pregam o fim da relacao direta entre os homens e os animais…eles acreditam que os animais devem ser livres, vivendo sem nenhuma interferencia humana, longe dos cuidados e tambem dos maus tratos do homem …vc aconselha isso aos seus clientes em seu consultorio?? O que vc entende sobre vinculo doentio?? usar uma roupinha no seu animal no inverno?? coloca-lo em uma caminha quentinha e fofa?? Eu sou contra a humanizacao do animal no sentido de atribuir a ele caracteristicas humanas, por outro lado nao vejo mal nenhum em traze-los para o nosso mundo e deixa-los a vontade pra decidir que querem ficar ou nao….Um animal tratado com carinho, amor e respeito com certeza ira preferir viver em estreita uniao com o ser humano do que abandonado a sua propria sorte…Respeito a sua opiniao,mas por tambem ser veterinaria e mimar muito os meus bichos me senti no direito de expressar a minha opiniao.Eu acho que o equilibrio e o bom senso cabem em qualquer situacao e nos orientam para seguirmos o melhor caminho.

Parabens pelo seu blog.



Carine
em

Ah outra coisa…se vc eh tao a favor da libertacao animal deveria se privar de clinicar pois isso eh uma interferencia enorme no mundo dos animais que em sua essencia selvagem conviviam com a dor e com a morte de forma natural, sem intervencoes terapeuticas…pra que castrar um cao se na natureza ele se reproduz livremente nao eh??



synara rillo
em

Ola Carina. Isso de ter colegas me lendo no site é muito bom…muito bom, mesmo!

Vamos aos teus questionamentos colocados nesse comentário: Sobre libertação animal minha posição- ou visão – é de animais viverem dentro de padrões que lhe são peculiares como espécie. Falo em essência, ou seja, da preservação da saúde comportamental instintiva dos cães e gatos. Me refiro a separá-los desse consumismo exacerbado que o ser humano neurótico e ansioso do século atual gera para si, e que acaba prejudicando os animais de estimação – cães e gatos – indiretamente ou diretamente. Só não vê isso quem não quer, Carina.
Romper esse vinculo homem x animal é um dos caminhos da libertação animal, sem dúvida, mas depende de cada espécie e qual seu papel na evolução da humanidade. Não existe radicalismo nenhum nos meus posicionamentos sobre o libertar animal. Não gosto do radical. No meu trabalho uso bom senso, observação, consciência, estudo a evolução histórica- social do ser humano e dos animais, estudo sobre emoções/ reações comportamenatais dos cães e gatos, estudo emoções sentimentais do homem e somo com anos e anos de exercicio da profissão de Médica Veterinária ( quase 30 anos aplicando e estudando)e chego a várias conclusões sobre o bem estar que querem dar aos cães e gatos. E eles estão adoecendo, sim, e a cada dia mais, pela mão ganaciosa do homem e pela mão do apego exagerado ( mimos??)que seus donos têm para com eles.
Quando eu tinha consultório, eu ajudava os donos a respeitarem seus animais como eram, dentro de limites comportamentais, ambientais e, inclusive, dentro de limites de afeto equivocado , já que esse afeto pode ser distorcido ( vinculo doentio, sim) e essa relação dono x animal trazer prejuizos para ambos. Trabalhava muito mais com a prevenção por meio de orientações; de mostrar como os cães e gatos percebem a vida junto ao meio humano, e o quanto as pessoas não compreendem as atitudes , perfeitamente normais, dos comportamentos naturais deles.
Carina, colega, se tu estudar a valer sobre essas espécies – seus comportamentos de bicho, mesmo – que de fato são os cães e gatos – verás que eles não precisam de usar roupas, nem de camas quentinhas e fofissimas. Precisam de respeito e compaixão, não dessa “viadagem” que as pet shops fazem de vender ilusão e ajudar a consumir mais . Sustentabilidade, preservação do planeta, entendes isso? Sabes o que é sustentabilidade como conceito aos dias de hoje?
E se tu achas que defendo que os cães e gatos devem voltar ao estado selvagem, com certeza tu me leu mal ou não me entendeu. Seria até burrice, pensar assim…A classificação deles não é de animais domesticados? Que eu saiba é. Agora, o fato de serem domesticados não nos dá (aos seres humanos) direito de transformá-los em bibelôs para compensações pessoais. Banho demais mau trata cão e gato, afeto sem limites comportamentais os deixam chatos e agressivos, desconhecimento das suas questões instintivas que não mudaram com a domesticação faz com que muitos colegas cometam equivocos em diagnósticos precipitados e ações farmacológicas, levando à doenças iatrogências ( sei que sabes o que é isso)e podemos considerar isso como um mau trato a eles, também.
Se tu conhecer bem o comportamento dos cães e gatos, poderás ver que eles não tem essa capacidade de escolha muito forte, não, justamente, por que a capacidade de escolha é mais desenvolvida quando há maior amplitude da racionalidade. Mas quando a podem usar , pode ter certeza, serão seus instintos a força motriz para que eles optem. Não é uma roupinha e caminha quentinha que prende um cão ou gato. Eles são condicionados a gostar disso.

Carina , colega, tu não me entendeu nada! Quem sabe tu lê meu livro ” Cães, Donos e Dores humanas” e verás que não sou radical e não sigo nenhuma linha ou vertente no conceito libertação animal. Sigo a minha que é a da paz e do equilibrio.
E clinicar ou não…isso eu decido, né?
Tomara Deus que tu não sejas uma colega que tem Pet Shop e atrela a Medicina à venda. Isso eu sou contra, quase que radical. Nunca se fará uma boa medicina aos bichos quando o profissional precisa vender artigos e artificios para um suposto bem estar ao animais. E nem o CRMV acorda para isso, apenas inventa leis e regras para fazer vista grossa ao mercantilismo que a profissão de Médico Veterinário de cães e gatos se tranformou. Deveria ser proibido ao profissional ter comércio. Tu já viu Médico humano com bazar de vendas junto ao seu consultório ou clinica? Eu ainda não vi..Mas o Médicos Veterinários, sim. Contradições do que é bem estar entre as espécies…
Mas cada um sabe de si…Eu decidi que não me formei em Veterinária para ser “cabelereira de cachorro”, vendedora de balcão, e “courinho” de laboratório…
Disso me libertei, Graças a Deus! E com essa atitude libertei alguns cães e gatos que viveram e ainda vivem com amor e sem “mimos” pelos seus donos.
Carina, Carina…
Obrigada pela participação no meu site.
Abraço fraterno.
Synara Rillo
Médica Veterinária



Carine
em

Oi Synara, obrigada por ter respondido meu comment.Eu nao tenho pet shop e assim como vc sou contra o consumismo exacerbado e a ilusao imposta aos consumidores pelo mercado pet, atraves da humanizacao dos animais domesticos.Eu moro nos Estados Unidos ja faz algum tempo e as pessoas aqui encaram a relacao homem-animal meio diferente da maneira como essa eh encarada no Brasil…o consumismo eh imenso aqui mas por outro lado,junto com esse consumismo existe a tendencia de libertacao animal no sentido de, na medida do possivel, integra-lo a natureza, ao convivio com outros animais da mesma especie atraves de parques off leash,espacos naturais destinados ao cao pra que ele possa se exercitar, correr, brincar de cacar esquilos,entrar em corregos…e eu acho isso tudo muito valido.Sei que existe um mercado pet muito agressivo e as vezes ineficiente, mas tambem sei que pessoas conscientes podem se valer desse mercado pra melhorar a qualidade de vida dos animais…tenho uma lhasa apso e um poodle..impossivel nao ter banhos frequentes e escovacao…isso nao eh minha escolha, eh simplesmente necessario!!!! Por outro lado, tambem acho desumano se esbaldar em um pet shop comprando itens desnecessarios para o seu cao (que satisfazem mais ao seu proprio ego do que ao animal) enquanto existem milhares de animais morrendo nas ruas devido ao abandono e maus tratos…mimo meus caes sim e na medida do possivel tento prover esses animais que nao tem um lar…meu objetivo eh fundar um abrigo de protecao animal e nao abrir um pet shop.O que me preocupa eh o fato de pessoas leigas lerem o seu blog e acatarem isso como verdade absoluta e incostestavel…por exemplo, dizer que infestacao de pulgas eh algo natural e que nao se eh estritamente necessario o controle dessa infestacao eh algo perigoso…eh a mesma coisa de se dizer que uma crianca que tem piolhos nao deve tomar uma medicacao apropriada pois aquilo eh algo natural…uma infestacao de pulgas pode causar muitos danos a saude do animal, vc bem sabe disso…e assim como boa higiene,limpeza do ambiente as vezes se faz necessario o uso de produtos quimicos pra controle da infestacao sim…tambem nao me formei para cabelereira de cachorro”, vendedora de balcão, e “courinho” de laboratório…me formei com o intuito de salvar vidas…e ao meu modo eh o que estou fazendo….

Gostaria sim de ler o seu livro, mas nao sei se posso adquiri-lo morando aqui nos Estados Unidos…se puder me dar essa informacao, eu agradeco…E me perdoe se eu nao tenha entendido na essencia o seu ponto de vista assim como os seus argumentos…As vezes tentamos nos expressar de uma forma muito complexa e generalizada e fazemos com que os nossos leitores nao nos compreenda ou nos compreenda mal…

Abracos!!!



synara rillo
em

Oi Carine. Pois então, meus pensares não são dificeis de serem compreendidos, as pessoas é que não tem mais tempo ( vagar, atenção)para lerem . Hoje a era é do fast, em tudo.

Fico feliz que tenhas um perfil mais lógico na nossa profissão. Bom isso, se precisa – no Brasil – de profissionais menos mercantilistas.

De fato alguns cães ( raças) precisam de um cuidado maior no higienização, mas ai teria que entrar num papo sobre raças que é algo vasto e que tem pontos a seres revistos. Não existe mais seriedade na criação, beleza racial, mesmo. Existe é modismo, no mundo racial dos cães e gatos. Isso é um fato, incontestável. No Brasil, o que hoje existe são criadores de canis de fundo de quintal. Consaguinidade, perpetuação de alterações formológicas, isso é o que mais tem. As raças de cães e gatos fazem uma retro alimentação ao mundo pet mercenário…só não vê quem não quer…e ao próprio Médico Veterinário…só não vê quem não quer, também.
Eu respeito quem adquira um cão de raça , mas me desconforta saber que bichos são vendidos…contradições de toda a minha profissão que não compactuo.

Qunato à questão das pulgas e seus controles se tu tiver um ambiente não favorável ao desenvolvimento das mesmas, tu usará menos produtos quimicos nos animais, onde por sua vez esses produtos podem ser extremante tóxicos aos animais. É na prevenção o melhor trabalho, colega, óbvio, se há um ambiente muito infestado terei que orientar uma limpeza e o uso de produtos. Mas colegas fazerem, induzirem, o dono a todo o mês aplicar umas gotinhas na nuca do seu cão e gato, quando o meio ambiente não é mais favorável à perpetuação do ciclo é burrice ou encher o seus caixas no fim do dia.

E nem adianta me argumentar que os produtos são plenamente seguros….papo de laboratório…produto quimico sempre trás riscos ao organismos.

Piolho é baixa hiegene, quando há surto é óbvio que tem que haver o combate do parasita para cortar o ciclo, mas com a evolução do ser humano ( mais instruido) para ocorrer surto de piolho aos dias de hoje é por que vem de familias de baixa renda ( no sentido de falta de higiene básica), em escolas é comum existir o contágio…Vale essa linha de raciocinio para as pulgas..

Por ai, por ai…Não te preocupa, quem lê meus artigos, site, livros até agora me compreendeu. Pode não ter concordado em muitos pontos, mas sei que minhas colocações tem um peso muito bom para proteção aos cães e gatos. De resto…??? BICHO ESPERANÇA….Me entendeu? Não? Não faz mal…quanto mais te dedicares para os animais mais irás me entender e a eles , especialmente. Mas olhe para eles destituidos de adereços e mimos…Certo?

Bueno, meu livro só pelo site da Livraria Cultura. Não sei se eles enviam para os EUA. Mas se leres, tudo ficará mais claro para ti em relação aos meus pontos de vista tão “contundentes” e “dificieis” de serem entendidos.

Valeu pela participação novamente. Seja sempre bem vinda com teu ponto de vista.

Abraço fraterno
Synara Rillo
Médica Veterinária



Henrique Afonso
em

Olá Synara, ainda não li seu livro mas pela leitura do blogue, dá para ver que vai de encontro á minha maneira de ver a situação actual do que se passa na industria desenfreada do consumismo do “Pet”. Muito me agrada que você como Veterinária tenha uma atitude dessa, só pena que a maioria dos seus colegas não pense como você, pois é muito desagradável uma pessoa ver que não se pensa no bem estar animal só para atingir o lucro imediato.
Embora também eu ache que carinho em excesso possa ser prejudicial, por causa da Hipervinculação, é um acto humano quase irracional que só muito dificilmente se conseguira conter, e quando dado com consciência do que se está a fazer não é assim tão prejudicial ao animal, se não se estiver a pensar em deixar o animal assim do pé prá mão.
Assim que puder , vou tentar ler seu livro , pois sou de Portugal e com a crise que anda agora, não os poderei comprar assim tão breve porque estou sem Rendimento .
Resta-me dárlhe os parabéns pelo seu excelente trabalho



Synara
em

Oi Henrique. Que bom encontrarmos pessoas por esse mundo de Deus que pensam, ou tem uma linha similar em alguns valores conosco. Obrigada pelas tuas palavras. Seja bem vindo ao site.
Abraço fraterno
Synara Rillo
Médica Veterinária


Comente